in

Os Benefícios dos Exercícios de Recuperação em Casa

7 Benefícios da Atividade Física na Sua Saúde

Exercício Físico e Saúde

Pessoas adultas podem seguir algumas sugestões das crianças quando se trata de se tornar ativo. Basta observar crianças brincando em um parque e você vai vê-las correndo, pulando, escorregando, balançando e dançando, aproveitando muito a experiência do movimento humano.

 

Adultos simplesmente não se movimentam da mesma forma e na mesma intensidade. Pessoas adultas trocam correr e pular por atividades mais “apropriados para a idade” como andar e se sentar e, neste processo, acabam perdendo muita diversão e exercícios revigorantes. Sem uma boa justificativa para participar – como se inscrever para uma corrida ou se matricular em uma nova aula de fitness – você raramente verá um adulto seguindo o conselho de músicas como o sucesso da adolescência “Vamos Pular”, de Sandy & Junior. Para eles, isso é passar vergonha.

 

Além de divertido, pular é uma excelente forma de exercício – apenas duas das muitas razões para você considerar comprar um minitrampolim para começar agora um programa de exercícios de recuperação em casa.

 

7 Benefícios da atividade físic

 

1. Uma solução cardio caseira, fácil e acessível

 

Se você não tem muito espaço ou dinheiro para montar uma academia em casa, encontrar uma maneira de priorizar as atividades cardio pode ser uma tarefa difícil, principalmente quando o clima impede exercícios ao ar livre. Esteiras e outros aparelhos para exercícios aeróbicos são caros, e nem todo mundo gosta de seguir aqueles DVDs de exercícios ou assistir aulas online.

 

Neste assunto, os exercícios de recuperação são a saída mais acessível. O preço dos minitrampolins varia de menos de R$ 300 a aproximadamente R$ 1.500 – muito menos do que a maioria das máquinas de cardio – e geralmente vêm com pés ou molduras dobráveis ​​que facilitam o transporte e o armazenamento. Além disso, o exercício em si é fácil de fazer sozinho, sem a necessidade de assistir ou seguir um programa de exercícios predeterminado. Isso significa que você pegar seu minitrampolim, ver seu programa ou ouvir seu podcast favorito e começar a pular.

 

O exercício de recuperação ou reabilitação também é mais apropriado para iniciantes do que outras formas baratas de cardio, como pular corda. Você não precisa “pegar ar” para fazer exercícios; tudo o que você precisa fazer é saltar levemente ou caminhar para começar.

 

2. Melhora o equilíbrio e a coordenação

 

Equilíbrio, agilidade e coordenação são componentes relacionados à habilidade do condicionamento físico, essenciais durante as atividades atléticas e a vida cotidiana, especialmente com o avanço da idade. Um dos benefícios mais estudados do exercício de recuperação é sua capacidade de ajudar a melhorar o equilíbrio, principalmente em uma população idosa.

 

Dois estudos publicados separadamente em 2010 e 2011, por exemplo, descobriram que o exercício regular realizado em um minitrampolim ajudou a melhorar o equilíbrio dinâmico em idosos e também a capacidade dos participantes daqueles estudos de recuperar seu equilíbrio durante uma queda para a frente.

 

Mas o exercício de recuperação não é bom somente para melhorar o equilíbrio em adultos mais velhos. De acordo com um estudo de 2007 publicado no Journal of Strength and Conditioning Research, um programa de seis semanas de salto em um minitrampolim foi tão eficaz quanto um programa de treinamento de seis semanas em um disco de equilíbrio para melhorar o equilíbrio de atletas que se recuperavam de uma entorse lateral do tornozelo.

 

É verdade que este estudo analisou uma população específica de atletas lesionados, dificultando a extrapolação dos resultados em um grau mais amplo, mas isto indica, no mínimo, que o trampolim pode ser uma ferramenta de treinamento eficaz para atletas que tentam se recuperar de uma lesão.

 

Considerando que as quedas contribuem para mais de 800 mil hospitalizações e 27 mil mortes a cada ano, principalmente para idosos, qualquer programa de exercícios que possa ajudar a prevenir quedas é uma excelente ideia.

 

3. Desenvolve ossos mais fortes

 

Os exercícios de recuperação provavelmente não são os primeiros exercícios em que você pensa quando deseja melhorar sua saúde óssea. Exercícios de alto impacto, como corrida e peso, incluindo caminhada e alguns treinamentos de força, são as sugestões típicas dos médicos quando o objetivo é que você melhore sua densidade óssea. Mas isso não significa que a recuperação não seja eficaz.

 

De fato, um estudo de 2016 publicado no Journal of Sport and Health Science descobriu que jovens do sexo feminino que praticavam trampolim tinham maior densidade óssea no quadril e na coluna, ossos maiores nas extremidades, e maior força óssea e muscular da parte inferior do corpo do que as que as que não praticaram trampolim.

 

Para ser completamente justo, os adeptos do trampolim que foram analisados no estudo eram atletas altamente competitivos, de alta performance. Desta forma, o uso caseiro do minitrampolim pode não demonstrar os mesmos resultados, mas indica que o salto em trampolim realmente tem algum impacto positivo sobre densidade óssea, principalmente quando o exercício é realizado regularmente.

 

4. Ajuda a controlar o açúcar no sangue

 

De acordo com a Associação Americana de Diabetes, estima-se que 29,1 milhões de americanos tenham diabetes e mais 86 milhões de adultos com mais de 20 anos tenham pré-diabetes. Em outras palavras, muitos americanos têm problemas para gerenciar o açúcar no sangue.

 

Um estudo de 2015 publicado no Australian Journal of Rural Health, mostra que um protocolo de nove semanas de exercícios de recuperação realizado três vezes por semana por apenas 20 a 30 minutos resultou em alterações positivas nos índices de açúcar no sangue e no índice de massa corporal em indivíduos com Diabetes tipo 2. Um fato ainda mais interessante é que os efeitos positivos do trampolim não se aplicam apenas para as pessoas com diabetes ou pré-diabetes.

 

Outro estudo, de 2016, realizado em indivíduos com níveis normais de glicose no sangue, descobriu que um exercício de trampolim de alta intensidade de 50 minutos reduziu efetivamente a glicemia durante e após o exercício, fornecendo evidências de que o exercício de recuperação pode fornecer uma maneira divertida e eficaz de controlar os níveis de glicose no sangue.

 

Se você tiver uma dessas condições, deve trabalhar com seu médico para elaborar um plano de tratamento, mas é quase certo que o exercício regular fará parte do seu programa prescrito. Portanto, se andar pela rua parecer entediante e ir para a academia parece um aborrecimento, o exercício de recuperação em casa pode ser sua solução.

 

5. Promove a perda de peso

 

Seja saindo de casa para uma corrida de cinco quilômetros ou pulando em um trampolim por 30 minutos, qualquer tipo de exercícios regulares provavelmente vai provocar mudanças na composição corporal e perda de peso. É claro que para isso você precisa ser regular e consistente nos seus exercícios e consumir uma dieta equilibrada e controlada por calorias ajudará bastante.

 

Um estudo publicado em 2017 na revista Science & Sports descobriu que o exercício de recuperação em um minitrampolim poderia ser considerado uma atividade “vigorosa”, de acordo com as diretrizes da American College of Sports Medicine, resultando em uma queima calórica de aproximadamente sete calorias por minuto.

 

A queima de calorias varia de acordo com peso, idade, sexo e composição corporal, mas isso significa que uma hora que você passa pulando em um trampolim pode queimar cerca de 400 calorias. Isso não é nada mal quando você está tentando perder peso.

 

6. Reduz a dor nas costas

 

De acordo com um estudo de 2015 publicado no Jornal Polonês de Esporte e Turismo, um dos benefícios mais surpreendentes do exercício de recuperação é que um programa regular pode ajudar a reduzir sua dor nas costas.

 

Adultos de meia-idade que participaram de um programa de reabilitação de 21 dias, composto basicamente por exercícios em um minitrampolim, apresentaram melhora da capacidade funcional e redução significativa da dor nas costas e na lombar. Isso é muito importante se você sofre com frequência de fortes dores.

 

Apenas certifique-se de conversar com seu médico antes de começar; pular muito, muito alto ou sem controle pode acabar piorando as coisas.

 

7. Eleva o espírito

 

Não dá pra negar: pular de um trampolim é simplesmente divertido. Ninguém pode resistir a abrir aquele sorrisão depois de ser impulsionado para o ar como se você estivesse voando.

 

Neste sentido, o exercício de recuperação é uma maneira acessível e relativamente segura de desfrutar de excelentes momentos. Além disso, é bom para você – é uma atividade ganha-ganha para diversão e saúde.

 

Como escolher um minitrampolim

 

Antes de ir para a Amazon comprar o minitrampolim mais barato que você encontrar, faça uma pequena pesquisa.

 

Como em todas as formas de equipamentos cardiovasculares, existe uma máxima a ser observada, a de que “você recebe o que paga”. Em outras palavras, é provável que um equipamento com um preço baixíssimo tenha uma estrutura ruim e os saltos sejam muito abaixo do normal. Pense nesses fatores antes de fazer uma compra:

 

  • Molas vs. Elástico: De um modo geral, os trampolins feitos de molas são mais baratos do que aqueles modelos com cordões elásticos, mas também são mais barulhentos e têm menos elasticidade a cada salto. Os trampolins de elástico, por outro lado, tendem a ser mais caros, mas são mais silenciosos, oferecem um salto mais suave e profundo e tendem a ser mais fáceis nas articulações.

 

  • Diâmetro e altura: Os minitrampolins vêm em vários tamanhos, desde aqueles com diâmetro de 36 polegadas e altura de 10 polegadas até aqueles com diâmetro de 49 polegadas e altura de 14 polegadas. Obviamente, existem vantagens e desvantagens em todas as opções. Quanto menor o trampolim, menos espaço ele vai ocupar e mais fácil será de guardar. Quanto maior o trampolim, melhor o salto e mais espaço você terá para tentar exercícios diferentes. De um modo geral, se você tiver espaço e recursos para comprar um trampolim maior, isso proporcionará uma melhor experiência de exercício.

 

  • Limite de peso: Diferentes fabricantes têm limites de peso diferentes para seus trampolins. Saiba qual é o limite de peso antes de comprar o seu.

 

  • Recursos de armazenamento: Se você tem pouco espaço em casa, você vai querer ter certeza de que o trampolim que você comprar seja fácil de guardar. Alguns trampolins podem ser dobrados ao meio, mas você develer com atenção as especificações e revisões para se certificar de que esse recurso não diminui o desempenho do produto.

 

Outros trampolins fornecem pernas dobráveis ​​ou rosqueadas para que você possa “achatar” o produto e armazená-lo embaixo da cama quando não estiver em uso, por exemplo. Normalmente, esse tipo de solução de armazenamento é melhor em termos de manutenção da força e integridade do trampolim como um todo.

 

  • Benefícios adicionais: Se você é novo nos exercícios de recuperação, convém considerar produtos que acompanham DVDs ou programas de vídeo que possam ajudá-lo com alguns exercícios.

 

Como em quase tudo, você pode encontrar minitrampolins a preços muito baratos até os absurdamente caros, por isso é sua responsabilidade determinar seu orçamento antes de decidir qual modelo comprar.

Written by hello

13 Maneiras Fáceis de Queimar 100 Calorias

O treino de MMA que você pode fazer em casa