in ,

Dieta 17 dias: Como emagrecer de forma saudável e rápida em apenas 17 dias!

O Que é a Dieta dos 17 dias?

 

A dieta dos 17 dias promete emagrecimento rápido – de 5 a 7 quilos nos primeiros 17 dias – através de uma fase restritiva que elimina açúcar, grãos, frutas e a maioria dos derivados do leite. Essa dieta vai impulsionar o seu metabolismo e ajudar seu corpo a queimar aquela gordurinha persistente, reivindica o médico criador dela.

 

É bem provável que você vá mesmo perder peso na dieta dos 17 dias, especialmente na primeira fase. Mas conforme o tempo passa, a dieta vai ficando menos restritiva, e mais alimentos são reintroduzidos no seu regime, e pode ser que você reganhe boa parte do peso de volta – se não tomar cuidado!

 

O que dizem os especialistas?

“A dieta dos 17 dias passa por quatro fases, prometendo acelerar seu metabolismo. Especialistas dizem que não há evidência por trás dessa dieta, ou outros mitos como não comer frutas depois das 14h. Mas restringir calorias quase sempre leva ao emagrecimento, e os estágios posteriores são mais balanceados.”

 

Pano de fundo

 

A dieta dos 17 dias é fruto do médico de medicina familiar Michael Moreno, autor do livro The 17-Day Diet, publicado em 2010. Dr. Moreno atualizou o livro em 2014, adicionando receitas, informações sobre suplementos e exercícios.

 

A dieta ficou muito famosa no começo dos anos 2010, mas ainda carrega uma boa quantidade de seguidores, mesmo hoje. Dr. Moreno tem um site detalhado sobre a dieta, com informações, ferramentas e receitas para novatos, ou mesmo para quem o segue há tempos.

 

Defensores desta dieta proclamam seus resultados rápidos (especialmente nos primeiros 17 dias – ou seja, menos de três semanas) e a facilidade com que pode ser seguida. Só que, como em qualquer dieta, é complicado sustentar esses resultados, e quem já adotou esta dieta costuma dizer que a longo prazo ela não é nada fácil de manter.

 

Beleza, mas como funciona?

 

A dieta dos 17 dias tem quatro fases, ou “ciclos”. Os três primeiros ocupam os 17 dias que a nomeiam. De acordo com o livro do dr. Moreno:

 

  • Ciclo 1 (“Acelerar”) é desenvolvido para “promover perda de peso rápida melhorando a saúde digestiva. O açúcar é limpo do sangue para desestimular a retenção de gordura, e acelerar a queima de tecido adiposo.” Esse ciclo reduz o consumo de carboidratos como pães e massa, substituindo-os por vegetais de baixo carboidrato. A gordura não é totalmente eliminada da dieta – você pode consumir azeite de oliva, por exemplo, e “quantidades boas” de proteína magra. Alimentos probióticos como o iogurte e o tempeh também são encorajados nessa fase.

 

  • Ciclo 2 (“Ativar”) é desenhado para “resetar seu metabolismo através de uma estratégia de aumentar e diminuir sua ingestão calórica que impede o platô de perda de peso.” Nesse ciclo, você alterna entre as comidas da fase mais restritiva e maior liberdade. Nos dias de maior liberdade, você pode comer tudo do Ciclo 1, mais algumas carnes gordurosas e peixe, grãos integrais, alguns vegetais ricos em amido, e legumes.

 

  • Ciclo 3 (“Conquistar”) é programado para “desenvolver hábitos alimentares saudáveis através da reintrodução de alimentos e te aproximar da meta de peso.” As comidas do Ciclo 3 incluem todas dos ciclos anteriores, com adição de alguns tipos ainda mais gordurosos de carne. Você também pode comer certos tipos de pão integral, cereais ricos em fibras, e massas integrais. Vegetais tão liberados! Mas as frutas continuam limitadas a duas porções por dia. Se quiser, pode também voltar a tomar bebidas alcoólicas – com moderação.

 

  • Ciclo 4 (“Alcançar”) é feito para “te ajudar a ficar no peso ideal através de uma alimentação reduzido, mas que ainda te permite apreciar as comidinhas favoritas nos fins de semana.” Esse ciclo, que costuma ter duração indeterminada, prega pelo consumo dos alimentos dos ciclos anteriores durante a semana, deixando algumas escapulidas para os fins de semana.

 

O programa também inclui “jejuns de transição”, que teoricamente “dão um empurrãozinho para seu corpo queimar mais gordura entre os ciclos.” Esses jejuns são opcionais, de acordo com dr. Moreno.

 

Se você decidir seguir a dieta dos 17 dias, provavelmente não vai poder comer as suas comidinhas favoritas por um certo tempo. Isso é proposital, porque geralmente as nossas comidas prediletas impedem a perda de peso. Só que esse ponto pode dificultar sair com amigos e família.

 

O que comer

Comidas liberadas

  • Peixe e aves com baixo teor de gordura (ciclo 1)
  • Mariscos e aves com alto teor de gordura (ciclo 2)
  • Bacon e linguiça de frango (ciclo 3)
  • Carne vermelha e porco (ciclos 2 e 3)
  • Ovos (todos os ciclos)
  • Vegetais sem amido (todos os ciclos)
  • Vegetais ricos em amido (ciclos 2 e 3)
  • Legumes (ciclos 2 e 3)
  • Grãos integrais (ciclos 2 e 3)
  • Probióticos (iogurte, kefir, chucrute) (todos os ciclos)
  • Frutas com pouco açúcar (maçãs, frutas silvestres, peras, frutas cítricas) (todos os ciclos)
  • Frutas com alto teor de açúcar (banana, manga, abacaxi) (ciclo 3)

 

Comidas proibidas

  • Leite, sorvete e a maioria dos outros produtos derivados do leite (todos os ciclos)
  • Alimentos com adição de açúcar
  • Pão branco (e outros produtos de panificação altamente processados)
  • Álcool (permitido com moderação)
  • Doces
  • Massas à base de farinha de trigo
  • Fruta seca
  • Bebidas aromatizadas de café
  • Suco

 

A dieta dos 17 dias foca em eliminar certos tipos de carboidratos das suas refeições. Portanto, a tendência é consumir mais proteína do que o normal, já que você acaba tirando grupos alimentares inteiros da sua dieta.

 

Proteína

A dieta dos 17 dias traz muitas opções de alimentos proteicos, mesmo no primeiro ciclo. Desde o primeiro dia, você já pode aproveitar peixes (incluindo salmão, tilápia e atum enlatado), peite de frango e peru, e ovos – em quantidade limitada, claro. No segundo ciclo, você pode introduzir mariscos, carne de porco, carne vermelha magra, cordeiro e vitela. No terceiro ciclo, pode ir adicionando cortes mais gordurosos de aves, além de linguiça de frango e bacon canadense.

 

Vegetais

Quando se trata dos vegetais, a dieta dos 17 dias diferencia os vegetais ricos em amido, dos pobres em amido. Vegetais sem amido são considerados “vegetais limpadores”, e são liberados na dieta toda. Eles incluem couve-flor, repolho, brócolis, couve de bruxelas, aspargo, aipo, vagem, verduras, cogumelos, cebola e tomate. Legumes ricos em amido são permitidos a partir do ciclo 2, e incluem milho, batata, abóbora e batata doce.

 

Frutas

As frutas também não são todas iguais – elas são divididas em frutas com pouco açúcar, e frutas com muito açúcar. Desde o primeiro ciclo, você já pode comer duas porções das frutas com pouco açúcar, enquanto as frutas ricas em açúcar estão reservados ao ciclo 3.

 

Frutas de baixo teor de açúcar incluem: maçãs, frutas silvestres, toranjas, laranjas, pêssegos, peras, ameixas e uvas vermelhas. Frutas com alto teor de açúcar são: damascos, bananas, cerejas, figos, kiwi, manga, mamão, abacaxi e tangerina.

 

Grãos

A dieta proíbe grãos e outros “amidos naturais” no Ciclo 1, mas depois os permite (limitando tipos e quantidades) nos Ciclos 2 e 3. No Ciclo 2, você pode adicionar: cevada, arroz integral, cuscuz, arroz integral, farelo de aveia, aveia em flocos e quinoa . No Ciclo 3, suas opções baseadas em grãos se expandem drasticamente, com: pães integrais e sem glúten, cereais ricos em fibras, além de várias massas (trigo integral, sem glúten, vegetal e rica em fibras).

 

Laticínios

Os laticínios são permitidos com extrema moderação na dieta de 17 dias. Nas fases 1 e 2, as pessoas que seguem o programa são incentivadas a tomar duas porções diárias de alimentos probióticos, incluindo iogurte, kefir e leite fermentado, bem como queijo cottage com culturas ativas. Na fase 3, eles podem adicionar pequenas quantidades de certos queijos (brie, camembert, fontina, queijo cheddar com pouca gordura, queijo feta, cabra, limburger e mussarela semidesnatada). Eles também podem desfrutar de queijo cottage, leite desnatado e queijo ricota com baixo teor de gordura.

 

Gorduras

Quando se trata de gorduras, o dr. Moreno incentiva as pessoas que seguem seu programa a consumir uma a duas colheres de sopa de “gorduras saudáveis” (azeite e óleo de linhaça) desde o primeiro dia. Quando chegam ao Ciclo 3, eles também podem consumir uma pequena quantidade de abacate, óleo de canola, maionese, nozes ou sementes, margarina e molho para salada light.

 

Quando comer?

A dieta dos 17 dias inclui três refeições por dia, mais alguns lanchinhos. A meta é evitar que as pessoas a seguindo sintam fome. Desde o primeiro ciclo, você já pode comer a vontade de certas proteínas, bem como os vegetais “limpadores” (aqueles pobres em amido).

 

As instruções da dieta incluem sugestões de cardápio para todos os dias, mas você pode fazer as modificações de acordo com seu gosto. Dos 17 dias, você também pode escolher alguns para jejuar (nesses dias pode tomar apenas smoothies) e aumentar sua perda de peso.

 

Recursos e dicas

Se você pretende seguir a dieta dos 17 dias, pode ser uma boa comprar o livro do dr. Moreno. Não é obrigatório, claro, mas ele inclui planos de alimentação e receitas feitos especialmente para a sua dieta.

 

Ainda assim, a maioria das instruções é simples de entender e replicar. Por exemplo, o café da manhã típico do ciclo 2 inclui uma xícara de granola com iogurte sem açúcar, enquanto um jantar típico estrela camarão no alho, vagem e uma salada grande temperada com uma colher de azeite.

 

Se você escolher passar pelos dias de jejum de transição, vai precisar tomar smoothies em todas as refeições. Esses smoothies são feitos de leite de amêndoa, iogurte, whey, fibra em pó, e fruta.

 

Adaptações

Seguir a dieta dos 17 dias é fácil, mesmo se você tiver algumas alergias ou intolerâncias – basta eliminar os alimentos que você não pode ou não quer comer. As alergias mais comuns, a de nozes e leite, não causam qualquer problema nessa dieta, pois esses alimentos já são praticamente eliminados, de qualquer forma! Se você precisa cortar o glúten da sua alimentação, também não vai passar aperto, já que a dieta menciona que pães e massas sem glúten estão incluídos.

 

Agora… Se você é vegetariano ou vegano, pode ser que encontre certa dificuldade em seguir a dieta dos 17 dias. Isso porque ela conta muito com peixes para preencher sua cota de proteína, especialmente nos dois primeiros ciclos.

 

Se você tem diabetes ou qualquer outra condição de saúde crônica, fale primeiro com seu médico antes de começar qualquer dieta – não só a dos 17 dias! O programa provavelmente será seguro mesmo para pessoas com necessidades de saúde especiais, mas é importante ter certeza que você está ingerindo todos os nutrientes que precisa.

 

Vantagens e desvantagens

 

Prós

  • Aposta pesado nos vegetais e proteínas saudáveis
  • Se adapta facilmente a restrições alimentares
  • A perda de peso é praticamente garantida, pelo menos no começo

 

Contras

  • Pode acabar sendo pobre em fibra, especialmente no começo
  • É difícil de seguir a longo prazo
  • Requer muita preparação e planejamento

 

Prós

A dieta dos 17 dias inclui muitos vegetais com pouco amido e proteínas magras. De fato, você pode comer o QUANTO QUISER destes alimentos em qualquer fase da dieta! Vai ser difícil passar fome, desse jeito.

 

Se você tem certas restrições – por exemplo, é celíaco, intolerante a lactose, ou alérgico a nozes – não terá qualquer dificuldade em adaptar a dieta. As opções de comida são amplas o suficiente para acomodar essas limitações sem comprometer o plano alimentar.

 

É praticamente garantido que você vá emagrecer, especialmente nos primeiros dias. Isso porque suas calorias acabam sendo limitadas, mesmo você podendo comer quantidades ilimitadas de certos itens. Por isso, as mudanças na balança e no espelho devem vir rápido, o que costuma ajudar na motivação.

 

Contras

Todo mundo precisa de fibras, né? Recomendações nutricionais são de 25 gramas de fibras por dia. Vai ser difícil conseguir isso tudo na dieta dos 17 dias sem tomar suplementos, porque o programa elimina praticamente todos os alimentos ricos em fibra.

 

A dieta dos 17 dias pode ser difícil de sustentar, simplesmente porque é muito diferente da maneira como a maioria de nós come normalmente. Você não vai poder comer aquelas besteirinhas, nem jantar fora sem certa dificuldade. A dieta também requer certo preparo – apesar das receitas serem simples, você tem que cozinhar tudo você mesmo.

 

Mas ela é a melhor opção para mim?

Na prática, a dieta de 17 dias é muito parecida com outras dietas que cortam carboidratos, em vez de contar calorias ou limitar gordura. Se você segue o programa de 17 dias, provavelmente vai emagrecer. Entretanto, pode ser que não alcance índices nutricionais amplamente aceitos.

 

Recomendações nutricionais

O departamento de agricultura dos Estados Unidos recomenda que pelo menos um quarto do seu “prato” seja composto por grãos – de preferência grãos integrais. Na dieta de 17 dias, você acaba não podendo comer grãos no primeiro ciclo, e mesmo nos posteriores a quantidade é limitada.

 

As recomendações também apontam para um consumo maior de frutas e laticínios, e menor de proteínas do que você vai encontrar no plano de 17 dias. A quantidade geral de calorias recomendadas para um adulto também é maior do que você vai consumir durante a dieta.

 

Dietas parecidas

 

Dieta Atkins

Apesar de ter sofrido muitas mudanças desde sua primeira aparição, a dieta atkins ainda é uma das dietas low carb mais famosas. Assim como a dieta dos 17 dias, a Atkins libera as proteínas e verduras na primeira fase (apesar dos detalhes serem diferentes). A atkins também reintroduz os alimentos gradualmente, permitindo mais carboidratos conforme você progride pelos seus estádios.

 

Dieta de South Beach

A dieta de South Beach, outra dieta low carb, elimina todo açúcar do seu prato, que nem a dieta dos 17 dias. Na primeira fase da South Beach, você vai encontrar um plano parecido com a de 17 dias: eliminar grãos, frutas, vegetais ricos em amido, e álcool. Assim como a dieta de 17 dias e a Atkins, você vai acabar reintroduzindo essas comidas (em pequenas quantidades) nos estágios posteriores da South Beach. Ela também limita produtos derivados do leite, mas aqueles que ela permite são diferentes da dieta dos 17 dias.

 

Considerações finais

Escolher a dieta perfeita para você é uma jornada individual, e o que funciona para você pode não funcionar para um amigo ou parente. Se você quer um programa com resultados rápidos – para dar aquele up na sua motivação – a dieta dos 17 dias pode ser uma opção. De qualquer forma, fale primeiro com seu médico, para certificar-se que qualquer dieta que você escolha esteja adequada para suas necessidades, e compatível com seus problemas de saúde.

Written by hello

Dieta branda: O que é uma dieta branca e o que você pode ou não comer nela

Dieta para hipertrofia, Qual a melhor Alimentação para Hipertrofia Muscular