Abóbora: 9 impressionantes benefícios da abóbora para a saúde 
Previous
RANDOM
Vagem: 10 benefícios da vagem para a saúde e como consumir
Next

Nabo: 7 Benefícios do Nabo para a sua saúde, para que serve e propriedades

por Isabela Ramirez on maio 21, 2020

Nabos são vegetais com uma cor branca cremosa e uma casca roxa. As pessoas geralmente classificam esse popular alimento de origem europeia como vegetais de raiz, como batata e beterraba. No entanto, o nabo é na verdade um primo do brócolis, couve de Bruxelas, rúcula e couve.

Como outros vegetais crucíferos, os nabos fornecem muitos nutrientes e têm poucas calorias.

O nabo e suas folhas são saborosos e nutritivos. No entanto, este artigo enfocará principalmente os benefícios alimentares da raiz.

Você vai saber mais sobre os benefícios do nabo para a saúde, seu conteúdo nutricional e algumas dicas sobre como incluí-lo na dieta.

 

Benefícios do Nabo para a sua saúde

Muitos pesquisadores e profissionais de saúde acreditam que os nutrientes dos nabos oferecem uma ampla gama de benefícios à saúde, como:

 

Aliviar problemas intestinais

Uma xícara de nabos crus pesando 130 gramas fornece 2,34 g de fibra. A fibra ajuda a reduzir a pressão e a inflamação no cólon.

Especificamente, dietas ricas em fibras estão associadas a um menor risco de problemas intestinais, incluindo diverticulite.

Nabos e outros alimentos ricos em fibras podem ajudar a reduzir a prevalência de crises de diverticulite, absorvendo água no cólon e facilitando os movimentos intestinais. No entanto, os médicos nem sempre recomendam uma dieta rica em fibras para pessoas com diverticulite. Converse com um médico antes de comer alimentos ricos em fibras.

Em 2014, um grande estudo prospectivo descobriu que diferentes tipos de fibra tiveram efeitos diferentes no risco de diverticulite de uma pessoa. No geral, no entanto, a fibra reduziu o risco.

Dito isto, um estudo de 2012 descobriu que uma alta ingestão de fibras não altera o risco de diverticulite de uma pessoa, se for assintomática.

Mais pesquisas ajudarão a esclarecer os benefícios da fibra na prevenção da diverticulite. As pessoas devem conversar com um médico antes de aumentar significativamente a ingestão de fibras.

 

Reduzir a pressão sanguínea

De acordo com um estudo de 2013, os alimentos que contêm nitratos na dieta – como nabos e couve – podem fornecer vários benefícios para a saúde dos vasos sanguíneos.

Isso inclui reduzir a pressão sanguínea e inibir a aderência das plaquetas no sangue.

No entanto, os riscos a longo prazo de uma dieta rica em nitratos e seus efeitos sobre a saúde cardiovascular permanecem incertos.

Em geral, uma dieta rica em frutas e vegetais tem efeitos positivos na pressão sanguínea. Eles desempenham um papel importante na dieta DASH, que os médicos projetaram para reduzir a pressão arterial.

O nabo também fornece potássio, que pode ajudar a baixar a pressão sanguínea, liberando sódio do corpo e ajudando a dilatar as artérias.

Saiba mais sobre pressão alta aqui.

 

Reduzir o risco de câncer

Uma alta ingestão de vegetais crucíferos – incluindo nabo, couve-flor e repolho – tem associações com um menor risco de câncer.

Esses vegetais contêm vários compostos que podem ter efeitos protetores contra certos tipos de câncer. Um deles é o 3,3′-diindolilmetano, de acordo com uma revisão de 2016.

Alimentos que contenham um composto chamado sulforafano também podem desempenhar um papel essencial no tratamento do câncer. Vegetais crucíferos contêm altos níveis de sulforafano.

Um estudo de 2015 descobriu que o sulforafano pode interferir na função da histona desacetilase, uma enzima que desempenha um papel na progressão das células cancerígenas.

 

Auxiliar a digestão e perda de peso

Nabo e outros vegetais crucíferos, ricos em fibras, ajudam as pessoas a se sentirem mais cheias por mais tempo e com poucas calorias. Comer refeições com muita fibra também ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue estáveis.

O teor de fibras nos nabos também pode prevenir a constipação e promover a regularidade para um aparelho digestivo saudável. Regular, movimentos intestinais adequados são cruciais para se livrar de toxinas através da bílis e fezes.

 

Nutrição

De acordo com o banco de dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), uma xícara de nabo cru contém cerca de:

Dicas de dieta

Ao comprar nabos, escolha aqueles que são pequenos e pesados ​​para o seu tamanho.

A colheita de nabos quando jovens e pequenos os deixará com um sabor doce e suave. À medida que crescem ou envelhecem, o sabor fica mais picante e a textura fica áspera e amadeirada.

Procure nabos com tops verdes que são coloridos e frescos. As pessoas podem usar as verduras para cozinhar ou em saladas.

Guarde sempre os nabos em uma área fria e escura e lave, corte e descasque-os antes de usar.

 

Dicas rápidas e ideias de receitas

O nabo tem uma carne interna branca e crocante e um sabor picante.

As pessoas podem comer nabo cru ou cozido. No entanto, os nabos assados ​​tendem a trazer seus melhores sabores e qualidades.

Aqui estão algumas maneiras fáceis de incorporar nabos nas refeições:

  • Ferva e amasse os nabos para uma alternativa saborosa ao purê de batatas.
  • Pique ou desfie os nabos crus e use-os como salada.
  • Adicione nabos à sopa ou ensopado ao mesmo tempo que adiciona batatas.
  • Inclua nabo em cubos em um assado lento.
  • Adicione o nabo ralado a uma receita favorita da salada de repolho.

Dietistas registrados desenvolveram as seguintes deliciosas receitas de nabo:

  • nabos assados ​​com tomilho de jardim
  • chips de nabo
  • nabos em conserva rápidos

Nabos podem ser uma adição saudável a qualquer dieta equilibrada. Comer uma dieta variada é mais saudável do que se concentrar em alimentos específicos.

 

PERGUNTA:

Os nabos são mais saudáveis ​​que os nabos?

 

RESPOSTA:

É difícil determinar o que é mais saudável, pois os nabos têm uma composição nutritiva diferente das raízes.

O nabo é uma excelente fonte de vitamina K, vitamina A, vitamina C, folato, cobre e manganês. Tanto os verdes quanto as raízes são ótimas fontes de fibras.

É melhor misturar as raízes e os verdes ao cozinhar.

Isabela Ramirez
NUTRICIONISTA/ Formada pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto em 2011