in ,

Whey Protein: para que serve, beneficios, tipos, preço e como tomar

Guia completo do whey protein: o que é, para que serve e …

10 benefícios de whey protein para a saúde, baseado em evidências

 

O whey protein, que é a proteína de soro de leite, está entre os suplementos mais estudados no mundo, e por boas razões.

Seu valor nutricional é muito alto e estudos científicos revelaram inúmeros benefícios à saúde.

Vamos conferir 10 benefícios que o whey protein traz para a saúde e que são suportados por estudos em humanos.

 

1. Whey é uma excelente fonte de proteína de alta qualidade

 

O whey protein é a fração proteica do soro de leite, um líquido que se separa do leite durante a produção de queijo.

É uma proteína completa e de alta qualidade, contendo todos os aminoácidos essenciais.

Além disso, é de fácil digestão, absorvida rapidamente pelo intestino em comparação com outros tipos de proteínas.

Essas qualidades fazem dela uma das melhores fontes alimentares de proteína disponíveis.

Existem três tipos principais de whey protein em pó: concentrado (WPC), isolado (WPI) e hidrolisado (WPH).

O concentrado é o tipo mais comum e também é o mais barato.

Como um suplemento alimentar, o whey protein é amplamente popular entre fisiculturistas, atletas e outros que desejam proteína adicional em sua dieta.

 

CONCLUSÃO:

O whey protein tem um valor nutricional muito alto e é uma das melhores fontes alimentares de proteína de alta qualidade. É altamente digerível e absorvido rapidamente em comparação com outras proteínas.

 

2. Whey protein promove o crescimento muscular

 

A massa muscular diminui naturalmente com a idade.

Isso geralmente leva ao ganho de gordura e aumenta o risco de muitas doenças crônicas.

No entanto, essa mudança adversa na composição corporal pode ser parcialmente retardada, evitada ou revertida com uma combinação de musculação e dieta adequada.

A musculação, associada ao consumo de alimentos ricos em proteínas ou suplementos de proteína, demonstrou ser uma estratégia preventiva eficaz.

Particularmente eficazes são fontes de proteína de alta qualidade, como whey protein, que é rico em um aminoácido de cadeia ramificada chamado leucina.

A leucina é o aminoácido mais promotor de crescimento (anabólico).

Por esse motivo, o whey protein é eficaz para a prevenção de perda muscular relacionada à idade, bem como para melhorar a força e um corpo com melhor aparência.

Para o crescimento muscular, o whey protein demonstrou ser um pouco melhor em comparação com outros tipos de proteína, como caseína ou soja.

No entanto, a menos que sua dieta já seja carente de proteínas, os suplementos provavelmente não farão uma grande diferença.

 

CONCLUSÃO:

O whey protein é excelente para promover o crescimento e a manutenção dos músculos quando associada ao treinamento de força.

 

3. Whey protein pode diminuir a pressão sanguínea

 

Pressão arterial anormalmente alta (hipertensão) é um dos principais fatores de risco para doenças cardíacas.

Numerosos estudos associaram o consumo de produtos lácteos à pressão arterial reduzida.

Este efeito foi atribuído a uma família de peptídeos bioativos em laticínios, os chamados “inibidores da enzima de conversão da angiotensina” (inibidores da ECA).

Em whey proteins, os inibidores da ECA são chamados lactokininas. Vários estudos em animais demonstraram seus efeitos benéficos na pressão arterial.

Um número limitado de estudos em humanos investigou o efeito do whey protein na pressão sanguínea, e muitos especialistas consideram a evidência inconclusiva.

Um estudo em indivíduos com sobrepeso mostrou que a suplementação com whey protein, 54g / dia por 12 semanas, reduziu a pressão arterial sistólica em 4%. Outras proteínas do leite (caseína) tiveram efeitos semelhantes.

Isso é apoiado por outro estudo que encontrou efeitos significativos quando os participantes receberam concentrado de whey protein (22g / dia) por 6 semanas.

No entanto, a pressão arterial diminuiu apenas naqueles que tinham pressão arterial alta ou ligeiramente elevada.

Não foram detectados efeitos significativos na pressão arterial em um estudo que utilizou quantidades muito mais baixas de whey protein (menos de 3,25 g / dia) misturadas em uma bebida de leite.

 

CONCLUSÃO:

Whey proteins podem diminuir a pressão arterial em pessoas com pressão arterial elevada. Isto é devido a peptídeos bioativos chamados lactokinins.

 

4. Whey protein pode ajudar no tratamento de diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 é uma doença crônica caracterizada por alto nível de açúcar no sangue e comprometimento da função da insulina.

A insulina é um hormônio que deve estimular a captação de açúcar no sangue para as células, mantendo-o dentro de limites saudáveis.

Estudos verificaram que o whey protein é eficaz na moderação do açúcar no sangue, aumentando os níveis de insulina e a sensibilidade a seus efeitos.

Quando comparado com outras fontes de proteína, como clara de ovo ou peixe, o whey protein parece ter uma vantagem.

Essas propriedades do whey protein podem até ser comparáveis ​​às de medicamentos para diabetes, como a sulfonilureia.

Como resultado, o whey protein pode ser efetivamente usado como um tratamento suplementar para o diabetes tipo 2.

Tomar um suplemento de whey protein antes ou com uma refeição rica em carboidratos demonstrou moderar o açúcar no sangue em pessoas saudáveis ​​e em diabéticos tipo 2.

 

CONCLUSÃO:

Whey protein é eficaz em moderar os níveis de açúcar no sangue, especialmente quando ingerido antes ou com refeições com alto teor de carboidratos. Pode ser particularmente útil para pessoas com diabetes tipo 2.

 

5. Whey protein pode ajudar a reduzir inflamações

 

A inflamação faz parte da resposta do corpo a danos e lesões. A inflamação de curto prazo é benéfica, mas sob certas circunstâncias pode se tornar crônica.

A inflamação crônica pode ser prejudicial e é um fator de risco para muitas doenças. Pode refletir problemas de saúde subjacentes ou maus hábitos de vida.

Um grande estudo de revisão descobriu que altas doses de suplementos de whey protein reduziram significativamente a proteína C-reativa (PCR), um marcador importante de inflamação no corpo.

 

CONCLUSÃO:

Altas doses de whey protein demonstraram reduzir os níveis sanguíneos de proteína C-reativa, indicando que ela pode ajudar a reduzir inflamações.

 

6. Whey protein pode ser benéfico para doença inflamatória intestinal

 

A doença inflamatória intestinal é uma condição caracterizada por inflamação crônica no revestimento do trato digestivo.

É um termo coletivo para doença de Crohn e colite ulcerativa.

Em roedores e humanos, verificou-se que a suplementação de whey protein tem efeitos benéficos na doença inflamatória intestinal.

No entanto, as evidências disponíveis são fracas e mais estudos são necessários antes que quaisquer reivindicações fortes possam ser feitas.

 

CONCLUSÃO:

Os suplementos de whey protein podem ter efeitos benéficos na doença inflamatória intestinal.

 

7. Whey protein pode melhorar as defesas antioxidantes do corpo

 

Antioxidantes são substâncias que atuam contra a oxidação no organismo, reduzindo o estresse oxidativo e reduzindo o risco de várias doenças crônicas.

Um dos antioxidantes mais importantes nos seres humanos é a glutationa.

Ao contrário da maioria dos antioxidantes que obtemos da dieta, a glutationa é produzida pelo organismo.

No corpo, a produção de glutationa depende do suprimento de vários aminoácidos, como a cisteína, que às vezes é limitada.

Por esse motivo, alimentos com alto teor de cisteína, como o whey protein, podem aumentar as defesas antioxidantes naturais do corpo.

Vários estudos em humanos e roedores descobriram que as proteínas do soro de leite podem reduzir o estresse oxidativo e aumentar os níveis de glutationa.

 

CONCLUSÃO:

A suplementação de whey protein pode fortalecer as defesas antioxidantes do corpo, promovendo a formação de glutationa, um dos principais antioxidantes do corpo.

 

8. Whey protein pode ter efeitos benéficos nas gorduras do sangue

 

Colesterol alto, especialmente colesterol LDL, é um fator de risco para doenças cardíacas.

Em um estudo em indivíduos com sobrepeso, 54 gramas de whey protein por dia, durante 12 semanas, levaram a uma redução significativa no colesterol total e no LDL (o “mau”) colesterol.

Outros estudos não encontraram efeitos semelhantes no colesterol no sangue, mas a falta de efeito pode ser devido a diferenças no desenho do estudo.

Mais estudos são necessários antes que qualquer conclusão possa ser feita.

 

CONCLUSÃO:

A suplementação a longo prazo de altas doses de whey protein pode diminuir os níveis de colesterol. Entretanto, as evidências são muito limitadas neste momento.

 

9. Whey Protein é altamente saciante (sensação de preenchimento), o que pode ajudar a reduzir a fome

 

Saciedade é um termo usado para descrever a sensação de plenitude que sentimos depois de comer uma refeição.

É o oposto de apetite e fome, e deve suprimir o desejo por comida e o desejo de comer.

Alguns alimentos são mais saciantes que outros, um efeito parcialmente mediado por sua composição de macronutrientes (proteínas, carboidratos e gorduras).

A proteína é de longe o maior preenchimento dos três macronutrientes.

No entanto, nem todas as proteínas têm o mesmo efeito na saciedade. Whey protein parece ser mais saciante do que outros tipos de proteína, como caseína e soja.

Essas propriedades o tornam particularmente útil para quem precisa ingerir menos calorias e perder peso.

 

CONCLUSÃO:

O whey protein é muito saciante (sensação de preenchimento), mais do que outros tipos de proteína. Isso o torna uma adição útil a uma dieta para perda de peso.

 

10. Whey Protein pode ajudar você a perder peso

 

O aumento do consumo de proteína é uma estratégia bem conhecida de perda de peso.

Comer mais proteína pode promover a perda de gordura ao:

  • Suprimir o apetite, levando à redução da ingestão calórica
  • Aumentar o metabolismo, ajudando você a queimar mais calorias
  • Ajudar a manter a massa muscular ao perder peso

Whey protein demonstrou ser particularmente eficaz e pode ter um efeito superior na queima de gordura e saciedade em comparação com outros tipos de proteínas.

 

CONCLUSÃO:

Comer muita proteína é uma maneira muito eficaz de perder peso, e alguns estudos mostram que o whey protein pode ter efeitos ainda maiores do que outros tipos de proteína.

Efeitos colaterais, dosagem e como usar

É muito fácil incorporar whey protein à sua dieta.

O suplemento é vendido como um pó que pode ser adicionado a smoothies, iogurtes ou simplesmente misturado com água ou leite. Existe uma ampla seleção disponível na Amazon.

25-50 gramas por dia (1-2 colheres) é uma dosagem comumente recomendada, mas siga as instruções de dosagem na embalagem.

Tenha em mente que ingerir muita proteína é inútil. O corpo só pode utilizar uma quantidade limitada de proteínas em um determinado momento.

O consumo excessivo também pode causar problemas digestivos, como náusea, dor, inchaço, cólicas, flatulência e diarreia.

No entanto, o consumo moderado de suplementos de whey protein é bem tolerado pela maioria das pessoas, com algumas exceções.

Se você é intolerante à lactose, o whey protein hidrolisado ou isolado pode ser mais adequado que o concentrado. Se você já teve problemas no fígado ou nos rins, consulte um médico antes de tomar um suplemento de proteína.

Para concluir, o whey protein não é apenas uma maneira conveniente de aumentar sua ingestão de proteínas, mas também pode trazer alguns benefícios poderosos para a saúde.

Written by hello

Omega 3: beneficios, para que serve, e alimentos ricos em omega 3

Whey Protein hidrolisado: O que é, para que serve e beneficios